Boas Práticas

Enfermeiros – Facilitadores Naturais de Viagens Psicadélicas Terapêuticas?

A organização OPENurses (Organization of Psychedelic and Entheogenic Nurses) foi recentemente criada para representar um conjunto crescente de profissionais de enfermagem com interesse em trabalhar com doentes que utilizam substâncias psicadélicas. Na prática, isto significa criar códigos de boas práticas éticas e de conduta terapêutica no cuidar de pessoas naquela situação; promover a inclusão do Enfermeiro em equipas de terapias psicadélicas; promover a formação pós-graduada destes profissionais; e fornecer um espaço de interação e networking para os mesmos.

Um recente artigo na revista Forbes descreve o elevado interesse e envolvimento de enfermeiros e enfermeiras nesta nova forma forma de terapia, assinalando que, na próxima década, um grande número de facilitadores vai ser necessário para dar resposta às necessidades de constituir equipas em vários contextos: serviços clínicos já em funcionamento (por exemplo, usando ketamina ou ibogaína), estudos de investigação, centros terapêuticos / retiros com uso de psicadélicos (formais ou informais) e, sobretudo, para integrar equipas terapêuticas para liderar a administração de MDMA ou psilocibina (ou outros psicadélicos) que deverão ser aprovados para utilização medicinal nos próximos anos.

No mesmo artigo, Andrew Penn, académico e um dos fundadores da OPENurse afirma que “as enfermeiras são já bastante competentes em acolher e acompanhar doentes que atravessam momentos difíceis na sua vida e durante bastante tempo, tal como durante o parto, doença súbita ou prolongada, durante ataques de ansiedade, ou em cuidados paliativos. Estas competências são perfeitamente transferíveis para acompanhar pessoas em viagens psicadélicas em contexto terapêutico, acolhendo bem qualquer circunstância que ocorra a nível físico, emocional, mental ou espiritual.” Penn é autor do primeiro artigo científico sobre psicadélicos publicado na principal revista da especialidade nos EUA, em mais de 50 anos.

Andrew Penn, PhD, co-fundador da OPENurse e Professor na Universidade da Califórnia San Francisco (UCSF)

Deixe um comentário